Estão abertas até 30/04 as inscrições para mestrado e doutorado em saúde nas fronteiras da FIOCRUZ

Para fortalecer a atuação de gestores e de profissionais de saúde brasileiros e estrangeiros que atuam nas fronteiras do Brasil com outros países da América do Sul, a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) lançou a primeira seleção pública para mestrado e doutorado do Programa Educacional Vigilância em Saúde nas Fronteiras (VigiFronteiras – Brasil). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até às 23h59 (horário de Brasília) do dia 30 de abril de 2021.

A íntegra do edital está disponível em https://formacaovigisaude.fiocruz.br/editais. A iniciativa tem o apoio do Ministério da Saúde do Brasil e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). As aulas serão em português.

A fronteira do Brasil com os países da América do Sul tem 15.000 km de extensão, 150 km de largura e uma área total de 1,4 milhão de km². O Brasil faz fronteira com uma extensão total de 16.885,7 km com os seguintes países e territórios da América do Sul: Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela.

Candidatos de países onde a língua oficial não seja o português ou o espanhol devem dominar um desses dois idiomas para participar desta convocatória.

O VigiFronteiras-Brasil oferece gratuitamente 75 vagas para os cursos de mestrado e de doutorado que serão ministrados por meio de um consórcio entre os Programas de Pós-Graduação em Epidemiologia em Saúde Pública, Saúde Pública e Meio Ambiente e Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) e o Programa de Pós-Graduação em Condições de Vida e Situações de Saúde na Amazônia (ILMD/Fiocruz Amazonas), além de docentes da Fiocruz Mato Grosso do Sul.

Enquanto a emergência sanitária pela COVID-19 perdurar, as atividades acadêmicas desenvolvidas pelos programas consorciados serão oferecidas na modalidade remota (online). Quando houver a determinação do fim das medidas de distanciamento social pelas autoridades sanitárias dos países de origem dos alunos, os cursos serão oferecidos na modalidade presencial, nos polos determinados para a oferta: Escritório Regional da Fiocruz de Mato Grosso do Sul (município de Campo Grande, estado do Mato Grosso do Sul), Instituto Leônidas & Maria Deane – Fiocruz Manaus (município de Manaus, no estado do Amazonas) e Instituto Federal do Amazonas (município de Tabatinga, no estado do Amazonas).

O doutorado tem duração mínima de 24 meses e máxima de 48 meses. Já para o mestrado, o tempo mínimo para conclusão é de 12 meses e máximo de 24 meses. Cerca de 20% das vagas serão reservadas para Ações Afirmativas (cotas) e 80% para Ampla Concorrência. Metade das vagas serão destinadas, preferencialmente, para os candidatos que atuam nas fronteiras nos países sul-americanos. Não haverá oferta de bolsas.

Etapas

No edital estão listados todos os documentos necessários, a forma de apresentação, além do cronograma de seleção. É de exclusiva responsabilidade do candidato acompanhar a divulgação das inscrições homologadas e o resultado das três etapas do processo seletivo – prova de inglês, análise curricular e documental e entrevista – na mesma página em que se inscreveu. As aulas devem iniciar no segundo semestre de 2021.

Devido à pandemia de COVID-19, a equipe envolvida na seleção está atuando remotamente. Por isso, pedidos de informação e questionamentos devem ser encaminhados para selecaovigifronteiras@fiocruz.br.

#COMPARTILHE

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email

OUTRAS NOTÍCIAS